Como construir uma comunidade jurídica engajada

Se você quer ir rápido, vá sozinho. Se quer ir longe, vá acompanhado

O networking é uma das moedas mais valiosas que um profissional pode ter, e saber se relacionar com os outros pode ser das experiências mais desafiadoras que enfrentamos em nossas vidas.


"Se a vida é uma escola, os relacionamentos são a universidade", por isso mesmo, nem todas as pessoas podem ter boas experiências nesta área da vida.


Para deixar este aprendizado mais fácil e agradável , encontre uma rede de apoio, networking, trocas e aprendizados dos assuntos que você tenha genuíno interesse.


Para aquele profissional que deseja adquirir autoridade em um determinado segmento, construir uma comunidade engajada é uma excelente opção.


Leva tempo? Sim! Mas os frutos a longo prazo valem muito a pena, além de proporcionarem uma satisfação inestimável por se tratar de um suporte legítimo da expressão da sua profissão.


Conheça os 5 insights* para ter uma comunidade engajada


1) Conheça (muito) bem a sua comunidade: faça pesquisas para saber quem são as pessoas que estão na comunidade.


2) Dê palco pra comunidade: INCENTIVE a participação dos membros dentro da comunidade.


3 ) Crie um rito de passagem: encontro especial de boas-vindas, pode ser uma boa opção quebrar o clima e gerar proximidade com os novos membros.


4) Pratique a autoridade generosa: É o ato de reconhecer e exercer o poder que você tem como anfitrião, proporcionando encontros e trocas que não aconteceriam sem a sua interferência.


5) Pense a longo prazo: Uma comunidade funciona 24/7, é uma dedicação quase que full-time. Ela vai aumentando, se transformando e evoluindo com o tempo, para ter os resultados que deseja você precisa ter uma visão a longo prazo.



0 visualização0 comentário